segunda-feira, outubro 16, 2006

sexta-feira, outubro 13, 2006

fico impressionada como cada dia eu posso contar um número menor de pessoas quais eu posso confiar. todas que me vem a cabeça agora não somam mais que o número de dedos da minha mão esquerda, ou direita. tanto faz.
cada dia as pessoas me decepcionam mais, e eu estou cansando delas mais e mais. cansando de dar volar de mais as pessoas que cagam e andam pras porras dos meus sentimentos. é, eu tenho sentimentos, mas...quem liga?
você provavelmente não né.
não. isso não é especialmente para alguém, é para todas as pessoas do mundo. ou não. pq nem 0,1% da população mundial vai ler isso. enfim.
eu cansei de todo mundo. é cansei mesmo. todas as pessoas que me fazem de idiota. e cansei daqueles amigos que eu canso de ligar e eles nem se importam em retonar a ligação. eu vou mudar. vou sim.
ou não. pq eu odeio que façam esse tipo de coisa cmg, então não vou ter coragem de fazer isso com ninguém. na verdade nem sei o que me incomoda direito. acho que tudo. o mundo me incomoda. é. é isso. o mundo me incomoda, e muito. eu queria que o mundo explodisse e todas as pessoas sumissem. pq pessoas são seres crueis. claro que existem exeções. mas exeções, são exeções né.

domingo, outubro 08, 2006

tá.
não vou dizer que eu não esperava pq eu sabia que uma hr isso ia acabar acontecendo. me avisaram né. mas sabe qual é o problema? sou eu. é esse é o problema. me dá raiva de mim.
pq ontem lá pelas 3h da manhã, enquanto eu via Diabo a Quatro e lembrava que o seu sorriso é a coisa mais linda que eu tenho visto ultimamente. e que droga. eu odeio tudo isso. tô me sentindo a pessoa mais idiota do mundo. mas o que eu posso fazer se eu gosto de você e tudo que eu quero é estar sempre com você? só que agora eu não sei como agir. sinceramente. não sei mesmo. =/
droga.

quarta-feira, outubro 04, 2006

eu acho que só preciso vir aqui quando eu tenho crises, não sei, dizer tudo que eu não consigo dizer pras pessoas, não pra uma só, mas pra todas. eu simplismente não sei explicar como eu estou me sentindo agora. alias, eu não sabia. agora eu sei. é a maldita insegurança de sempre. não sei porque eu estou assim. na verdade eu sei. o_o". chama-se medo. medo de ficar sem você. medo de você mudar de uma hora pra outra, e eu sei que todo mundo tem direito a ter crises (eu principalmente.) e tem direito a seu espaço, mas o problema é que eu não sei lidar com isso e quando essas coisas acontecem eu penso logo no pior (leia-se: ficar sem você). pois é. pode me chamar de idiota porque eu mereço. só que sei lá, eu não sei o que fazer, ou o que dizer, muito menos o que pensar. sabe qual é a graça de chegar em casa, ficar esperando uma hora pra entrar na internet, e não ver você on? nenhuma. agora me diz, o que diabos eu vou fazer na internet se não tem você pra conversar comigo? não tem o que fazer. e olha que eu era até viciada em internet. mas sei lá não tem mais graça.
não tem mais o que dizer.
____________________________________

"você me veio como um sonho bom, e me assustei, não sou perfeito...a riqueza que nós temos, ninguém consegue perceber..."



não vou ficar espantada se ninguém entender nada, nem eu entendo.

domingo, outubro 01, 2006

é tão estranho tudo isso que eu to sentido, é estranho eu ir dormir e eu acordar pensando em você. é estranho tudo isso. é estranho querer estar ao seu lado sempre, é estranho eu não me irritar com você, com coisas que provavelmente eu me irritaria, se fosse outra pessoa, sei lá. é estranho porque eu já tinha me conformado de como é a vida. de que a gente fica, se apaixona, fica mais, sofre, chora, esquece. isso já tava mto bem definido na minha cabeça, eu já tinha certeza de que ia ser assim pra sempre e tinha certeza de que o amor não vale uma gota sequer das minhas lágrimas. e você apareceu do nada e bagunçou tudo na minha cabeça. não tô reclamando, só tô dizendo que fico com medo. medo de sofrer. sei lá. só sei que eu gosto tanto de você, que tenho medo de você não gostar de mim do mesmo jeito, e sei lá. só sei que eu quero ficar com você agora, e é isso. tem coisas que eu tenho até medo de dizer, sei lá. eu tinha mto medo de estar com você, no começo, mas de alguma forma você faz eu me sentir mais segura do que nunca, e me faz sentir mto bem. e eu odeio profundamente quando você saí do nada do msn, e vai dormir sem me avisar nada. mas tudo bem. e eu sei lá mais o que escrever, to escrevendo um bando de merda, quando eu me apaixono fico tão ridicula e idiota. que droga eu sou muito patética.

terça-feira, agosto 22, 2006




hoje eu tô me sentindo tão feliz. não sei porque.
mas eu sei que tô. mas eu não devia. pq o que não me falta, é problema.
mas sei lá. ela voltou, e poxa.
e pelo menos uma coisa deu certo hoje.
feliz por estar tudo bem entre a gente de novo, por que eu tava sentindo falta daquele garoto babaca e escroto que zoa todo mundo e não perdoa ninguém perto de mim, sentindo falta dos piores trocadilhos do mundo, mas que feitos por ele, se tornavam os melhores, e mais engraçados. tava sentindo falta de tudo isso. feliz por estar tudo "dando certo" de novo.
tem aquele pequeno problema que tá chegando perto cada vez mais. droga. eu tinha esquecido disso por uns instantes hoje. mas já lembrei. droga, eu queria esquecer isso pra sempre.
juro que queria. mas ainda há alguma chance. vai saber. mas enquanto isso, ainda bem que tá tudo bem agora.

quinta-feira, agosto 17, 2006

tudo mais confuso do que nunca.
mais medo do que nunca. muito muito medo mesmo.
medo de tentar de novo. medo de não tentar. medo de gostar mais. medo!
medo de fazer tudo errado.
ah que droga.
as vezes eu acho que eu penso de mais.
medo de perder pessoas.
eu queria ter ele aqui pra sempre.
que droga. que droga
tá tudo dando errado. tu-do!
saco.
ainda bem que tenho ela. pra me fazer rir. e me consolar.
e tudo mais.
tô me sentindo Caliba de novo. droga!
e tô precisando ler mais.

segunda-feira, agosto 14, 2006

Creio que minha fase Calibã tenha passado. Espero muito sinceramente pois eu estava me sentindo incondicionalmente idiota. idiota!

“Havia momentos em que eu pensava poder esquecê-la. Contudo, esquecer não é uma coisa que possamos fazer, é algo que nos acontece ou não. A mim, não aconteceu.”
John Fowles, O Colecionador.

quarta-feira, agosto 09, 2006

é tão difícil pra mim ficar no meio disso tudo
ninguém entende cara
o quanto eu me esforço
são tudo uns puta egoístas ¬¬
hunf.
tô cansando (y)
daqui a pouco vou me irritar profundamente aí eles vão ver ò.ó
hunf.

enfim.

______________________________________

Ai, Deus.
Tô com medo e preciso tomar jeito.
não posso mais não posso mais.
aih aih. dps vou me fuder e sei disso, mas continuo...continuo...
liberdade de mais dá nisso.
ainda não tô pronta pra isso.
aí meu Deus.
Tô fudida.
alguém me salva.


_____________________________________


Cada dia eu descubro que as pessoas são muito mais estranhas
do que eu imaginava...
vai entender cara.

terça-feira, agosto 01, 2006

eu fico aqui pensando
em alguma coisa que expresse o que eu sinto pra escrever aqui
mas eu não tô conseguindo.
eu sempre consigo.
agora não mais.
alguma coisa mudou.
mas o que ?
eu acho que já sei.
acho que eu percebi o quão idiota eu fui
e eu quero mudar isso.
é difícil pra caralho, mas eu sei que eu vou conseguir.
eu vou conseguir.
todos sofrem por amor, pq comigo seria diferente?
quando meu coração não bater mais aceleradamente quando eu te ver
e quando eu não termer, nem minha espinha gelar, eu vou saber que consegui.
por que amor, de cu, é rola.

terça-feira, julho 25, 2006





ah férias!
como eu amo férias. queria férias perpétuas!
seria tão bonito!
ir todo dia na pracinha e ficar jogando papo fora, bebendo, conversando, tocando (no meu caso, ver os outros tocando) violão.
muito bom!
sem contar que dormir até meio dia todos os dias é tu-do!
ver meus amigos.
amigos amigos são tudo cara

aí tô feliz.
por isso tô escrevendo coisas idiotas haha

mas...mas...
é que ele não foi!
ele vai ficar aqui, comiiiigo! pra sempre.

muito feliz muito feliz!
aí como eu amo! ui!

sábado, julho 22, 2006

odeio a ignorancia desse mundo.
odeio saber que por uma coisa tão insignificante não vou mais ter você perto de mim.
queria tanto acordar de manhã e achar que foi tudo um pesadelo
e que você já tá chegando aqui em casa pra gente sair.
e que você já tá passando aqui pra egnte ir pra escola.
que a gente vai furar a fila do lancinho e que vamos dar milhões de volta pela escola ouvindo panic!...
não deu pra cair a ficha ainda.
queria tanto você aqui pra sempre.
sempre.
mas eles não vão conseguir.
não vão mesmo. você vai tá sempre no meu coração. nunca nunca vou te esquecer.
eu vou lá te ver, vou sim, pode acreditar.

te amo tanto.

força agora, mais que tudo.

quinta-feira, julho 20, 2006

nostalgia. nostalgia. nostalgia.

que merda.

odeio remexer o passado.
mas as vezes eu fico olhando o histórico do meu fotolog.
e eu acho que é inevitável sentir falta de tudo.
falta da oitava série.
forfun. casa da carol quase todos os dias da semana. bilhetes. zueras. notas baixas. rodizios.
burrices da mariana. chegar em casa às 3. tomar ovomaltine. cinema. burn book. babaquices. criancices. daniele. denise. alê. brigas. brigas. e mais brigas. confusões. matar educação física e jogar buraco. pablo ainda estagiário. taylor. john. dudu. caio maluco. teteia. fanfas. jogar war na minha casa. o jogo da novela. carlos. ana pê. verdade ou consequencia. super mario world.
por causa de um amor. fresno. minha agenda. ah caralho. tantas coisas. queria tudo de volta!
era tão feliz!
quero de volta e quero agora.


droga droga droga.

hunf.

quarta-feira, julho 12, 2006

aaaah
as coisas não tem sentido pra mim
então não entendo por que as faço o_O"
eu hein.

tô chegando lá.

domingo, julho 09, 2006

'Você vai dizer:
"Eu não fiz por mal, não quis te magoar."
e eu vou dizer,
que seria ideal, fugir, te abandonar.
pra sempre.
pra sempre...'

odeio quando as pessoas são tão egoístas e egôcentricas que nem conseguem perceber que estão machucando os outros.
e odeio mais ainda quando elas dizem que os outros são egoístas e que não existem mais pessoas quem pensam nos outros, assim como ela.


odeio estar nessa merda de tpm.


odeio não tirar ela da minha cabeça, nem um minuto.
odeio gostar e fingir que não gosto.



odeio estar com a merda do meu pé enfaixado, sem poder sair. vou enlouquecer.



odeio odeio odeio!



urgh.

sexta-feira, julho 07, 2006

fingir é alma do negócio.

mas é fingir para o seu bem.
finja que não se importa.
eu sei que eu me importo. mas e daí?
eu finjo.
e não é que funciona?